top of page
Buscar

Março Azul Marinho pet: como prevenir cães e gatos contra verminoses e doenças gastrointestinais

A campanha tem como objetivo conscientizar tutores sobre a prevenção contra verminoses e doenças gastrointestinais em cães e gatos.


Você conhece a campanha do Março Azul Marinho? Ela é destinada aos humanos, focando na conscientização sobre a prevenção do câncer no intestino grosso. Porém, ela também é trabalhada no calendário de cuidados pet e tem o objetivo prevenir doenças intestinais e verminoses. 


Por isso, neste Março Azul Marinho pet vamos te contar como ficar atento com a saúde e prevenir seu bichinho de sofrer com vermes e com doenças gastrointestinais, e acredite, a prevenção é mais simples do que parece. Confira!




Março Azul Marinho pet: o que significa? 

Março Azul Marinho pet traz um ótimo significado para os cães e gatos: é o mês de conscientização para a prevenção de doenças gastrointestinais e verminoses. Os impactos desses problemas na saúde do seu bichinho podem ser graves, por isso, entender como evitá-los é essencial. 


Doenças gastrointestinais em cães e gatos

Doenças gastrointestinais são problemas que afetam o sistema digestivo, o que inclui órgãos importantes como: estômago, esôfago, intestino grosso e intestino delgado. Essas doenças podem variar desde problemas mais simples, como gases, refluxo e indigestão, até questões mais graves e sérias, como pancreatite crônica e inflamações intestinais. 

Confira algumas das doenças gastrointestinais que podem acometer cães e gatos: 

  • Pancreatite;

  • Pancreatite crônica;

  • Doença Inflamatória Intestinal;

  • Gastrite;

  • Verminoses ou doenças parasitárias;

  • Giardíase.


Principais causas das doenças gastrointestinais

Os parasitas estão entre as principais causas para doenças gastrointestinais. O pet pode se infectar com vermes e micróbios durante passeios e até dentro da própria casa. Além disso, existem outras questões que podem desencadear distúrbios no trato gastrointestinal, como: 

  • Vírus;

  • Alergias;

  • Estresse;

  • Parvovirose;

  • Ingestão de alimentos estragados;

  • Plantas ou substâncias tóxicas;

  • Presença de corpo estranho no aparelho digestivo;

  • Doença genética.

Vômito, diarreia e falta de apetite são alguns dos sintomas mais comuns que cães e gatos com doenças gastrointestinais podem apresentar. Nessa hora, é importante que o tutor leve o pet para uma consulta com um médico-veterinário, pois assim poderá ter o direcionamento correto para tratar o pet e não permitir que o caso se agrave. 


Prevenção de doenças gastrointestinais em pets

Hábitos saudáveis na vida do pet são necessários para prevenir doenças gastrointestinais – e muitas outras enfermidades. Confira algumas dicas: 

  • Mantenha as vacinas e vermífugos em dia;

  • Não ofereça alimentos estragados ou restos de comida;

  • Ofereça rações de qualidade para o pet;

  • Deixe sempre água potável à disposição;

  • Evite episódios de estresse;

  • Não deixe plantas tóxicas ao alcance do bichinho;

  • Mantenha o ambiente sempre limpo;

  • Realize check-ups anuais (semestrais no caso dos pets idosos).


Verminoses em cães e gatos

Como mencionamos, a campanha de Março Azul Marinho pet também é focada no combate de verminoses – que também são responsáveis por causarem doenças gastrointestinais. Ou seja, entender como combater essas pragas faz toda a diferença na hora de proteger nossos bichinhos.


Infelizmente, a verminose é uma doença comum nos pets, que é causada por vermes que se alojam no organismo, principalmente no intestino. Os parasitas também podem se alojar em outros órgãos dos cães e gatos, como fígado, pulmões, estômago, coração e cérebro. Dependendo de alguns fatores, como idade e quantidade de vermes, os impactos na saúde do bichinho podem ser graves. 


Existem vários vermes que podem infectar e causar doenças nos pets. Os mais comuns são: 

  • Ancylostoma sp.;

  • Toxocara canis (exclusivo dos caninos);

  • Dipylidium caninum;

  • Trichuris vulpi (exclusivo dos caninos);

  • Trichuris felis (exclusivo dos felinos);

  • Ascaris lumbricoides. 




Como saber se meu pet está com verminose

Para descobrir se o seu pet está com verminose, é preciso, primeiramente, ficar atento aos sintomas da doença. Geralmente, os sinais mais comuns de vermes em cães e gatos são: 

  • Quadros de vômitos e diarreia; 

  • Apatia;

  • Anemia; 

  • Falta de apetite;

  • Perda de peso;

  • Coceira intensa;

  • Fezes pastosas;

  • Presença de vermes nas fezes;

  • Pontos avermelhados na pele.


Os sintomas podem se agravar, por isso, ao menor dos sinais, é preciso que o tutor leve o pet para uma avaliação no médico-veterinário. Dessa forma, com exames e análises, será possível entender se o bichinho está sofrendo de verminose e, se for o caso, qual verme o infectou e em qual órgão. Somente assim o profissional poderá orientar sobre qual o tratamento ideal para o caso.


Prevenção de verminoses em pets 

Os vermes podem estar em todos os lugares, não somente em lugares públicos. Até mesmo dentro das nossas casas os pets podem sofrer com vermes, por isso, é preciso que a prevenção seja constante. 


Confira formas simples e eficazes de proteger o seu pet contra verminoses:

  • Mantenha a vermifugação e a vacinação sempre em dia;

  • Preze pela higiene dos utensílios do pet, principalmente dos comedouros e bebedouros;

  • Disponibilize sempre água potável e fresca; 

  • Descarte corretamente as fezes do pet.


É importante destacar que tanto o remédio de verme para cachorro quanto o vermífugo para gato devem ser oferecidos na frequência correta, pois o atraso pode colocar a saúde do pet em risco. 


Converse com um médico veterinário que irá analisar o estilo de vida do seu bichinho e seu estado de saúde e, com base nisso, irá te orientar sobre qual a frequência ideal para oferecer o vermífugo.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page